Home Na Mídia MEC lança estudo sobre mapeamento da adequação docente no Brasil nos últimos sete anos

MEC lança estudo sobre mapeamento da adequação docente no Brasil nos últimos sete anos

0
0

O Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Educação Básica (SEB), em parceria com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), lançou, nesta segunda-feira (12), o relatório Mapeamento da Adequação Docente no Brasil. Esse documento apresenta particularidades do sistema educacional e da evolução da formação do corpo docente entre 2013 e 2021 no país.

O estudo, de 189 páginas, reúne um conjunto de indicadores, mapas, tabelas e gráficos, dividido por região, estado, município, disciplina (Português, Matemática e Ciências, por exemplo) e áreas urbana e rural. Também traz informações sobre a educação infantil e os ensinos fundamental e médio, além de um contexto normativo constitucional sobre o tema.

O secretário da Educação Básica, Mauro Rabelo, está convicto de que esse relatório servirá como um guia para melhorar o desempenho dos profissionais de educação. “A partir do momento que estamos apropriados dessas informações como gestor, conseguimos pensar em políticas colaborativas, integradas e mais assertivas de qualificação e valorização dos professores. Afinal, um professor bem formado é um direito dos estudantes”.

O presidente do Inep, Carlos Moreno Sampaio, afirma que “a instituição tem se empenhado para fornecer números e indicadores ao MEC e compilá-los para que sejam de fácil compreensão e visualização das mudanças ocorridas nos últimos anos. Por isso, o monitoramento desses dados colabora para entender as peculiaridades do sistema educacional brasileiro”.

A formação do professor como agente de mudança é um importante indicador associado à qualidade de ensino e ao desempenho dos estudantes. A convergência entre a área de formação e o campo de atuação desse docente está ratificada na meta 15 do Plano Nacional de Educação (PNE), que assegura que os professores da “educação básica possuam formação específica de nível superior”.

De acordo com o relatório, por exemplo, o percentual de professores da rede pública no Brasil com formação superior era de 85% na educação infantil, 92% no ensino fundamental e 97% no ensino médio em 2021. Em comparação aos dados de 2013, o percentual de professores com ensino superior no Brasil havia crescido apenas 27% na educação infantil, 15% no ensino fundamental e 4% no ensino médio.

A expectativa do MEC é de lançar, futuramente, esse monitoramento dos indicadores de maneira eletrônica, atualizada bienal ou anualmente.

Para acessar o relatório, clique aqui.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Na Mídia

Deixe uma resposta

Vejam também

Ministro da Educação visita obras de reconstrução do Museu Nacional/UFRJ

O ministro da Educação, Camilo Santana, esteve no Rio de Janeiro (RJ) nesta segunda-feira,…