Home Universidades Federais UFPA – websérie aborda a ancestralidade indígena

UFPA – websérie aborda a ancestralidade indígena

0
0

O Grupo de Estudo Mediações, Discursos e Sociedades Amazônicas (GEDAI/UFPA) lançou a websérie “Mairi: Nossa Ancestralidade Indígena”. Mairi, território dos Tupinambás e dos povos Tupis, é uma denominação silenciada pela colonização europeia. A região abriga atualmente os estados do Pará, Amapá e Maranhão. O objetivo da websérie é remexer a história dessa região que atualmente é denominada Belém.

Antes da chegada dos europeus, viviam na região, os senhores do litoral, como assim eram conhecidos os povos Tupinambás, os primeiros indígenas que foram violentamente assassinados, silenciados e perseguidos pelos colonizadores. No final do século XVIII, na Amazônia, grande parte dessas populações foram forçadamente transformadas em escravos ou nas pessoas empobrecidas que passaram a viver nas periferias das cidades. Um outro contingente adentrou a floresta e reinventou outras formas de vida, bem distante da violência do sistema colonial. A coordenadora do GEDAI/UFPA, Ivânia dos Santos Neves, fala sobre a proposta da websérie:

“Mais de quatro séculos depois, quando olhamos os corpos paraenses, sem muita dificuldade vemos a memória ancestral viva dessas sociedades. Da língua Tupinambá, hoje compreendida como Nheengatu, vieram os nomes de nossas frutas, de nossas comidas típicas, de vários nomes de lugares, como Pará, Guamá e tantas outras localidades espalhadas pela região, as quais insistem em expressar a resistência que chega até nós em 2022 e já não quer mais ficar nas sombras. Nessa websérie, vamos propor a reativação dos saberes indígenas que foram duramente silenciados, mas que resistiram, se transformaram, se reinventaram e se insurgiram no sentido de descolonizar o céu, os corpos, a história, as artes a língua e a cidade. Visibilizar Mairi é inscrever uma outra cosmologia na nossa região, são outros possíveis, é pluralizar o contemporâneo”, comenta a professora.

O produto audiovisual também foi pensado para garantir a acessibilidade da comunidade surda ꟷ assim, o GEDAI produziu a versão completa em Libras. O lançamento da websérie ocorreu no V Colóquio Internacional Discurso e Mídia na Amazônia, realizado em novembro de 2022, na UFPA. Para assistir na íntegra, acesse Mairi: Nossa Ancestralidade Indígena e a versão em Libras

Texto: Camille Nascimento – GEDAI/UFPA
Imagem: Reprodução do vídeo

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Universidades Federais

Deixe um comentário

Vejam também

UNIFEI inaugura Centro de Hidrogênio Verde com a presença do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira de Oliveira, esteve na Universidade Fede…