Home Uncategorized Andifes recebe representantes do BNDES e da FINEP em reunião do Conselho Pleno

Andifes recebe representantes do BNDES e da FINEP em reunião do Conselho Pleno

0
0

O Conselho Pleno da Andifes se reuniu nos dias 12 e 13 de maio na sede da entidade, em Brasília, para realizar sua 158ª Reunião Extraordinária. Na ocasião, os reitores receberam Nelson Barbosa, ex-ministro e diretor de Planejamento e Estruturação de Projetos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Celso Pansera, presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), e Edward Madureira, ex-presidente da Andifes, também representando a FINEP.

Nelson Barbosa apresentou uma série de áreas que podem ser objeto de parceria entre as universidades federais e o BNDES para estruturação de projetos, como revitalização urbana, resgate de ativos icônicos, valorização do patrimônio imobiliário dos entes públicos e ampliação de eficiência energética.

“Eu pedi à Andifes esse espaço para poder apresentar o que temos feito em estruturação de projetos para o Governo como um todo. Há muitas possibilidades de fazermos investimento em geração distribuída, com painéis solares, para melhorar o uso da energia e contribuir para a redução de emissões e redução do custo energético para as universidades. A ideia é, respeitando as particularidades de cada instituição, oferecer projetos e apresentar oportunidades para todas as universidades do Brasil”, afirmou o diretor do BNDES.

Já o presidente da Finep, Celso Pansera, ressaltou que as universidades possuem uma série de equipamentos e laboratórios que fazem pesquisas que, em parceria com o setor privado e a indústria, podem gerar inovação para a sociedade brasileira, transformar em riqueza e em uma nova fonte de financiamento das universidades. “Sabemos que muitas das universidades possuem agências de inovação, sistemas próprios de incentivo às startups, e queremos, como Finep, entrar firme nessa parceria para criar um novo momento de desenvolvimento da inovação brasileira”, destacou Pansera.

O segundo dia da reunião do Pleno foi dedicado à apresentação de colégios assessores da Andifes, como o Cograd, CGRIFES e CGTIC. O coordenador nacional do Colégio de Pró-reitores de Graduação das IFES (Cograd), Jerônimo Tybusch, relatou que serão retomadas as atividades do Promover Andifes, o Programa de Mobilidade Virtual em Rede de Instituições Federais de Ensino Superior,  que visa oportunizar mobilidade de estudantes entre instituições federais através de vagas em disciplinas ofertadas.  Já Waldenor Barros, coordenador do Conselho de Gestores de Relações Internacionais das IFES (CGRIFES), fez um breve relato das ações do Colégio nos últimos três anos e salientou o objetivo de transformar a internacionalização em missão da universidade. O coordenador do Colégio de Gestores de Tecnologia da Informação e Comunicação das IFES (CGTIC), Andrés Menéndez, apresentou alguns dos desafios para a área de TI nas universidades e a necessidade de investimentos constantes em infraestrutura.

Para o presidente da Andifes, reitor Ricardo Marcelo Fonseca (UFPR), a reunião foi marcada por discussões relevantes para o conjunto de reitores e reitoras. “Tivemos a presença de personagens importantes para o financiamento de parcerias para a ciência, tecnologia e inovação e para a própria infraestrutura das nossas universidades, como o diretor de planejamento e estruturação de projetos do BNDES, o ex-ministro Nelson Barbosa, que colocou um panorama de opções importantes para as universidades realizarem parcerias com o BNDES, e o presidente da Finep, o ex-ministro Celso Pansera, que se colocou à disposição das nossas universidades para o diálogo e, inclusive, apresentou o ex-presidente da Andifes, Edward Madureira Brasil como interlocutor das universidades junto à Finep”.

Destacando o papel dos colégios e fóruns assessores da Andifes, o presidente comentou os informes trazidos pelos pró-reitores. “Tivemos importantes relatos dos nossos colégios, como o Cograd, que atualizou as questões do Promover, do Ecograd, além do relato do CGRIFES, com muitas perspectivas de desafios importantes para a internacionalização, e do CGTIC. Por fim, tivemos a discussão sobre a questão orçamentária, na esperança de que tenhamos, em breve, um desfecho, tanto em questão de prazos quanto de valores, que cada um dos reitores e reitoras atualmente têm”, concluiu o presidente da Andifes.

Como um dos encaminhamentos da reunião, a Andifes encaminhou ofício ao Ministro da Educação, Camilo Santana, e às secretárias Denise Carvalho e Izolda Cela, reforçando a urgente necessidade de distribuição dos recursos alocados no MEC para as universidades federais e solicitando orçamento adicional para garantir o reajuste de bolsas, de forma a contemplar a justa demanda dos estudantes.

Carregue mais artigos relacionados
Carregue mais em Uncategorized

Deixe um comentário

Vejam também

UNIFEI inaugura Centro de Hidrogênio Verde com a presença do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira de Oliveira, esteve na Universidade Fede…