Congresso negocia liberação de R$ 2,5 bi para a Educação
Em audiência pública, MPF manifesta preocupação com corte de verbas para educação federal
Seminário trata sobre a Educação Pública Brasileira e o Plano de Ações da CRES 2018

Vídeos

Áudio

Eventos

Não há Eventos

Enquete

Qual a sua opinião sobre a reforma do Ensino Médio?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Artigos

Mais mulheres na ciência: um desafio de todos nós

Márcia Abrahão A presença de mulheres na academia tem sido crescente. A título de exemplo, na Universidade de Brasília (UnB), somos maioria entre os estudantes de graduação, mestrado, doutorado e na residência médica. Também temos mais mulheres como técnicas administrativas. Só perdemos numericamente entre os docentes: há 241 professores homens a mais do que o quantitativo de professoras.

8 de março: basta de violência contra as mulheres. Em defesa da democracia

O dia 8 de março, consagrado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Internacional da Mulher, nos reforça o sentimento de que a sociedade brasileira reage com indignação com a condição da mulher no Brasil, covardemente vitimizada em pleno século 21 por meio das mais diferentes manifestações de violência e injustiças. 

Editoras Universitárias

Livro da EdUFSCar aborda a Educação Profissional no Brasil

A EdUFSCar está lançando o livro “A Educação Profissional ao longo do processo de industrialização no Brasil – do fordismo ao padrão flexível de produção”, de autoria de Darlan Marcelo Delgado e Luiz Roberto Gomes.

Lançamento da Eduff contribui para o debate sobre o papel das instituições públicas na democracia

Temas como a reforma da previdência, que tramita no congresso nacional, levantam o debate sobre a importância das instituições públicas no exercício da democracia. Afinal, quais seriam seus papeis e como devem agir para garantir os direitos do cidadão?Em “Algernon Sidney: um pensador republicano do século XVII” (Eduff), Luís Falcão contribui para o debate ao apresentar o perfil intelectual do pensador inglês que uniu duas fontes teóricas opostas: do direito natural moderno, retirou as bases da natureza humana; da lei da natureza e do contratualismo; de Maquiavel, a virtude, as formas de governo, o conflito e a expansão.